Vila Velha… de novo!

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Mosteiro da Ressurreição

Lugar lindo… fiquei encantada!

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Cemitério - Mosteiro da Ressurreição

Cemitério – Mosteiro da Ressurreição

Varanda - Mosteiro da Ressurreição

Varanda – Mosteiro da Ressurreição

Sino - Mosteiro da Ressurreição

Sino – Mosteiro da Ressurreição

Caminho - Mosteiro da Ressurreição
Caminho – Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição
Capela - Mosteiro da Ressurreição
Capela – Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

O processo cruzado

Processo cruzado? Resumindo: filme slide/chromo (positivo) revelado como se fosse um filme negativo comum. Isso muda as cores, bagunça tudo e deixa as fotos muuuuito mais interessantes! 😀 Chequem só:

Mais analógicas…

Câmera mais “moderninha” dessa vez: testando minha nova La Sardina, The Guvnor! com filme da Lomography, Color, Iso 400.

E pessoal, eu estou amando! Fotografar com câmera analógica é outra técnica, outra linguagem, outro tudo… liberdade total, diversão, pura espontaneidade! Acho que me apaixonei…

 

 

Pinheiro do Brasil – “Araucária angustifolia”

 

 

Ipê amarelo – “Tabebuia alba”

 

 

Mais Ipê…

 

 

Adivinhe… P-)

 

 

Só as janelas…

 

 

Autorretrato…

 

 

PS: Clique para ver as fotos ampliadas!

Divagações analógicas…

Tudo começou quando ganhei um câmera Yashica J – pasmem, da década de 60! Toda manual, um charme… –  do meu bom amigo e colega de trabalho, Robinson. Era para eu fazer um trabalho para o curso e era para ser feito em película, ou seja, nosso velho amigo filme. Na época, testei a câmera mas o filme saiu virgem… foi uma decpção! Mas eu tinha o trabalho para fazer e mais toda a correria do curso… acabei deixando a câmera de lado.

O curso terminou e eu lembrei da pobrezinha abandonada lá no armário. Quem diria que um pequeno parafuso poderia fazer tanta diferença! A câmera agora funciona! Não como antigamente, claro, muitas fotos não saem pois as velhas palhetas do obturador estão um pouco “enferrujadas”: as vezes não abrem, as vezes não fecham! 😀 Mas as fotos que saem ficam… bem, ficam assim!

 

 

Rio Tibagi

 

 

 

Rio Tibagi

 

 

 

Ladeira do Paredão

 

 

 

Ladeira do Paredão

 

 

 

Tibagi

 

 

E podem aguardar que muitas outras fotos analógicas vem por ai!

Agradecimentos mais que especiais ao Robinson, pela câmera mais que charmosa e especial, e ao S. Domingos que, com sua experiência, me ajudou a desvendar os mistérios da Sra. Yashica J e colocá-la de volta “na ativa”-  aliás, sua primeira câmera fotográfica foi uma dessas!

PS: clique nas fotos para vê-las ampliadas.

PS 2: Filme utilizado, Ilford P&B, ISO 100.

Sobre ruas e luas… a noite em Ponta Grossa!

Dica: para ver as fotos ampliadas, basta clicar sobre elas.

Vila Velha, finalmente!

Máquina fotográfica só, não! Ainda levei a tiracolo: marido, pai e mãe! 😀  Afinal, morando há praticamente cinco anos em Ponta Grossa (Paraná) era uma vergonha que eu ainda não tivesse ido conhecer o Parque Estadual Vila Velha!

Devia ter ido mais cedo…

 

Vila Velha

 

 

Vila Velha

 

 

Vila Velha

 

 

Vila Velha

 

 

Vila Velha

 

 

Dica:  quem quiser visitar o Parque, que fica a 15 minutos de carro de Ponta Grossa e, de Curitiba a 1hora e meia, pode ver mais informações clicando aqui!

Dica 2: como sempre, clique nas fotos para vê-las ampliadas.

 

 

Asfalto que brilha…

Desnecessário dizer que, para se conseguir fotos assim, tem de arriscar o pescoço !!! 😀  Os caminhões passavam numa velocidade que o vento produzido por eles balançava fotógrafa, câmera, sobretudo e tudo o mais… Mas valeu a pena! O asfalto na contra-luz da manhã brilhava como se fosse feito de diamantes!

Essas, com certeza, são as estradas que te trazem aqui para FotoLândia, caro passante! Bem-vindo!

 

 

Dica: clique para ver as fotos ampliadas!

O Mercado Municipal de Curitiba!

A agitação, a correria, as cores… a vida do Mercadão Municipal! Sejam bem-vindos.

Mercado Municipal de Curitiba

Mercado Municipal de Curitiba

Mercado Municipal de Curitiba

Mercado Municipal de Curitiba

Mercado Municipal de Curitiba

Dica: clique nas fotos para vê-las ampliadas

No parque…

Algumas fotos feitas no Parque Papa João Paulo II em Curitiba em uma bela tarde ensolarada de domingo! 😀


 

 

Dica: basta clicar para ver as fotos ampliadas!

Participações especiais!

Em comemoração ao Dia Internacional das Mulheres: três fotos enviadas por amigas queridas, sem experiência na fotografia, mas com uma grande sensibilidade… sensibilidade tipicamente feminina! Aproveitem!

E quem tem uma foto legal (seja amador ou profissional) e quiser mandar aqui para a FotoLândia, faça contato clicando aqui!

Salto do Apucaraninha - Por Grazi

 

 

Caraguatatuba, Praia de Massaguaçú - Por Manoela

 

 

Emiliano e Joseph sobre a árvore... por Ana Paula Lemos

 

Clique nas fotos para vê-las ampliadas!

O 1° dia de aula…

… e lá estava eu, sentadinha na minha carteira, caderno aberto e caneta em punho… mas não durou muito!

Em pouco tempo já estávamos para fora da sala fotografando tudo que aparecia e testando os “não-tão-recém-descobertos” controles da câmera! Quer coisa melhor que estudar fotografia numa super escola* que fica apenas duas quadras de distância do “museu do olho”** e do bosque João Paulo II???

Tudo de bom… E ainda aprendi muita coisa nova e fiz muitos amigos!

Aprendi, por exemplo, que marca de câmera fotográfica é algo a ser incluído na categoria “religião, política e futebol”, ou seja, não se discute… Mas que Nikon é melhor que Canon, é fato! 😉

Outra lição: não devo “embananar” os colegas: quanto maior o f-stop, menor a abertura da lente e maior a profundidade de campo! Tá pensando ainda? Não desista! Eu também demorei! 🙂 Quem falou que fotografia não é complicado, heim?!

Ah, e nada de “desfocar o foco”! (Tá bom, Lis! :D)

A lição final: futebol americano é um tédio! Tentamos fotografar uma partida que acontecia no parque atrás do museu. Não entendi porque eles conversavam tanto e jogavam tão pouco… Como se nós não falássemos mais do que fotografássemos também! 😉

E assim foi esse primeiro final de semana… só por favor, pessoal, não vão mostrar esse post para o professor de técnicas básicas (que ficou conosco praticamente todo o final de semana)! Ele vai pensar que de fotografia mesmo, eu acabei não aprendendo nada! E não foi bem por aí…

 

Lis, Letícia e Thaisa - Fotografia: Ana Paula, Composição: idéia do Professor Rafael

 

Dica: clique na foto para vê-la ampliada!

 

* Escola Portfólio! Quer conhecer? Clique aqui!

** Museu Oscar Niemeyer! Clique aqui!

 

O Palácio do Diamante!

Tibagi, a terra dos Diamantes. E como diz o próprio site da prefeitura:  a melhor “cidadezinha” do Brasil. Não duvido!

Pequenininha, com cerca de 20 mil habitantes, a cidade leva o nome do rio que a ladeia. É linda, bem cuidada, charmosa, colorida e aconchegante.

Aproveitando para fazer uma “propagandinha”: Tibagi tem tudo que um turista possa querer: fica próxima ao canyon Guartelá, tem cachoeiras, lugares lindos e hotéis fazenda ma-ra-vi-lho-sos! Ah, e o Carnaval por lá é o maior agito!!!

“Vira-e-mexe” eu passo por lá. Cada vez que passo, me apaixono mais um pouquinho…

 

 

O Palácio do Diamante - Por Ana Paula

Dica: quer ver a foto ampliada? Clique nela!

O retorno da Jé…

Mais uma da Jéssica! Essa foi eu quem bateu, não a brux… ops, Ariella! 😉

Aliás, coitadas dessas minhas amigas, viu! Devem estar curiosíssimas para ver as fotos e, como só terei tempo para rapassar todas no final de semana, vão vendo assim “pingadinhas” aqui no blog, junto com você, caro leitor!
Desculpem amigas, logo vocês terão suas fotos, ok! 😀

E atenção amantes da fotografia pois aqui está uma excelente dica dos grande fotógrafos, que já li em vários livros e artigos: nunca mostre suas fotos ruins! Antes de entregá-las ou sair mostrando, check todas e apague aquelas que têm erros de foco, foram sub ou hiperexpostas, ou seja, todas aquelas que ficaram ruins por algum motivo.

Mostre sempre e apenas, seu melhor trabalho!

 

 

Fotografia por Ana Paula - Cabelo e Maquiagem por Ariella

Dica: quer ver a foto ampliada? É só clicar!

Célia, parando o trânsito!

Sem palavras… apenas as imagens! 😉

 

Por Ana Paula

 

Fotografia por Ana Paula - Cabelo e Maquiagem por Ariella

 

Fotografia por Ana Paula – Cabelo e Maquiagem por Ariella


Fotografia por Ana Paula - Cabelo e Maquiagem por Ariella


Fotos ampliadas? Basta clicar!

 


O final do “causo” do atropelamento…

Continuando o “causo”…

Saímos correndo feito loucas. Peguei meu celular e liguei para a polícia que, ao invés de mandar logo o socorro, ficou fazendo perguntas! Caros leitores, sério, fiquei indignada com o tempo que demorou o socorro e com aquele policial que me atendeu, que sossego enquanto o pobre atropelado sangrava lá na nossa frente! Isso nos lembrou quando precisamos dos bombeiros no prédio onde moramos! Mais de 15 minutos para chegar! Até eu, a pé, teria chegado antes! E o prédio pegando fogo!

Continuando, o “rapagão” que dirigia, primeiro ficou preocupado com o carro para, só depois, se preocupar com o atropelado. Conversando com ele descobrimos que  já tinha perdido a carteira por excesso de multas! E estava dirigindo!!! Preciso comentar mais alguma coisa sobre o motorista?

Foi quando, no meio de toda essa loucura, o atropelado resolveu que iria se levantar e ir embora. E eu falando ao celular e dizendo para o moço ficar no chão e não se mexer, a Célia enterrada, de salto alto, naquela mal podendo se mexer e a pobre Ariella carregada com o equipamento e a maquiagem feito um burrinho de carga!

E o atropelado querendo sair correndo! Haja paciência!

Outra indignação aqui: nesse momento já tinha uma meia duzia de curiosos ali em volta. Todos homens. Mas fui eu quem teve de segurar o rapaz atropelado no chão, vocês acreditam? Caros leitores, quando os homens desse mundo ficaram, com o perdão da expressão, tão “bundões” assim? E não foi só aqui, nesse dia e incidente não, infelizmente “está” em todo lugar! Não vou nem perguntar onde está o cavalheirismo, vou perguntar onde está o bom senso e a boa educação mesmo!

Se você leitor, é homem, faça-me um favor: seja um homem. Dê seu lugar à uma pessoa idosa ou mulher com criança. Ajude alguém a carregar a mala ou sacola pesada. Acuda uma pobre fotógrafa e ajude-a a acalmar o acidentado e a fazer com que ele não se levante!

Voltando ao incidente… Pode ser que o rapagão tenha atropelado o rapaz porque estava olhando para nossa sessão de fotos? Pode sim. Mas o “isulfilm”, tão escuro quanto a noite, que ele tentou arrancar do carro antes mesmo de socorrer o atropelado não melhorou sua visibilidade, garanto. Além do quê, se você está dirigindo, nem que seja uma sessão de fotos para a Playboy, sua obrigação é olhar para a frente e prestar atenção.

O atropelado estava todo ensanguentado (e eu também à essa altura!) e uma das suas pernas tinha um belo “rombo”! Pensamos até que as pernas estivessem quebradas e pelo estrago no carro não entendemos como é que ele não estava era morto! Mas insitiu em se levantar e foi embora. Assim simplesmente… Aqui cabe uma nota: ele não cheirava a álcool, mas não estava em condições normais e isso era bem perceptível!

À essa altura suspiramos: aonde foi que a gente se meteu viu!

Depois de tudo isso, é claro, o rapagão que dirigia o carro também foi embora. Quando terminamos a sessão, vimos que a polícia o havia parado, um pouco para a frente do local do acidente. Não sabemos se realmente sabiam que era ele que tinha atropelado o rapaz ou se só o pararam por causa do estrago no carro, que ele já estava dirigindo novamente, diga-se se passagem.

Ficamos com vontade de parar e falar para polícia o que sabíamos, mas é claro que achamos melhor não falar nada, afinal, sabe Deus quem é esse rapaz. Infelizmente, tivemos de ser prudentes!

De qualquer maneira está aí a receita para um assasino no trânsito: irresponsável, inconsequente e, bem possivelmente, sem nenhuma punição. Enquanto ele não matar alguém não vai sossegar.


O atropelamento - Por Ana Paula

O “causo” do atropelamento…

A Célia (#amiga, #madrinha, #vizinha) queria tirar umas fotos legais! Já fazia tempo que tínhamos combinado, mas nunca dava certo! (Somos ocupadíssimas, claro! 😉 )

Finalmente conseguimos combinar que seria na sexta, no finalzinho da tarde. O tempo estava perfeito! Havia chovido, o ar estava límpido… Perfeito para fotografar!

A brux… ops, a Ariella (#amiga, #vizinha e, como você leitor já sabe, #falsa-fada 😀 ), deu um “trato” na nossa amiga e lá fomos nós para o local das fotos!

Aí começou o problema!

Nossa amiga já é bonita, toda arrumada então, estava de “parar o trânsito”…. literalmente! Nada esperto da nossa parte irmos fazer as fotos perto de uma rodovia não é mesmo! Argumentação: o lugar é lindo, com uma vista DI-VI-NA e as fotos ficariam maravilhosas lá… e ficaram mesmo (para provar vejam a foto no final desse post!)! Mas insisto: nada esperto! Um mulherão daqueles, naquele lugar, não podia dar certo!

Paramos o carro um pouco para a frente do local das fotos, ligamos o pisca-alerta e lá fomos nós!

Mal tínhamos começado (nem dez fotos ainda e, se parece muito leitor, conto que nessa tarde fizemos mais de quatrocentas ao todo!) quando, enquanto eu tentava ensinar a Célia a fazer um “biquinho” para a foto ( 🙂 ), ouvimos um belo e estrondoso: – POWWWWW!

– Ai, acertaram meu carro! Foi a primeira coisa que pensei…

Mas não foi. A Ariella, que estava mais atrás de nós, chegou a ver o rapaz voando!


Fotografia por Ana Paula - Cabelo e Maquiagem por Ariella

Continua no próximo post…

De mudança… do mundo real para a Fotolândia!

Quem é indecisa? Imagina, nem a Ana e nem a Paula! 😀

Eu sei que esse blog já teve muitos nomes! Já foi meu “chará”, já foi só meu Blog… e já foi também “Fotos que são pura música”! Esse último foi o nome que durou mais tempo porque, uma foto boa mesmo, “soa” lá dentro da gente quando olhamos … ?? … Ah, vocês me entendem, não? 😉

A idéia veio da foto abaixo do meu priminho “já-codei”* Dan e minha Tia Dê! Essa foi a primeira foto minha para qual olhei e pensei: nossa… pura música! Foi um “tiro” de sorte! 🙂 E embora esse nome fosse muito bom  e expressivo (e a despeito também dos protestos da minha amiga Marcela**), ainda achava que esse nome não refletia bem o Blog.


Cartão Postal do Dan e da Tia Dê - Por Ana Paula

E assim ia eu insatisfeita, tentando um “eureca” para o nome do blog… até que um dia desses… fiat lux! 😀

Uma certa Bruxa, que diz que é fada mas não é, chamada Ariella (categorias: #amiga, #vizinha, #bruxa, #falsa-fada e #tia-postiça-da-amarula) ligou para mim dizendo que estava tentando instalar wi-fi no apartamento dela quando pegou uma rede chamada “InterFOFOlândia”!

Advinhem só quem, caros leitores passantes, quem teria uma rede wi-fi com esse nome? A Ana, claro! (A Paula pediu para eu anotar aqui seu protesto, ela acha isso ridículo!***)

Então, a brux… digo, a Ariella ainda está sem sua rede wi-fi mas eu achei o nome ideal para esse blog! FotoLândia. O que ele tem de tão especial? Bem, na terra das imagens a gente consegue até parar o tempo… só com uma fotografia!

Muito obrigada  br… ops, Fada Ariella! (Vai que ela me joga um feitiço né! 😉 )


Para que vocês caros leitores, passantes ou residentes, não fiquem tão perdidos com as mudanças, na página “FotoLândia?” coloquei umas dicas para se acharem por ai!


E para finalizar, aproveito para deixar por aqui um Cartão Postal que tirei da FotoLândia quando estava na cidadezinha de Tibagi há alguns dias atrás! 😉

 

Cartão Postal da FotoLândia - Local: Tibagi, PR - Por Ana Paula Aletto

Dica: Clique no Cartão Postal para vê-lo ampliado.

Agradecimentos especiais: Brux… ups, Ariella!

*Legendas: “Já acordei”! É muito lindinho ouvi-lo dizendo isso, vocês não fazem idéia! 😀

** Atenção leitores assíduos, não relaxem! Os Ventanianos, ou Ventanienses ou ainda, como ela mesma sugeriu, Descabelados, ainda estão à cata dela! (Não entendeu? Clique AQUI)

*** Não entendeu de novo??? Clique AQUI.

Ventania…

Ventania é uma cidadezinha pequenininha, com menos de 8 mil habitantes e que fica à, no máximo, uns 130 quilometros de Ponta Grossa. Lá em Ventania não tem nada!

Absolutamente nada!

Os Ventanenses (ou Ventanianos ou ainda, segundo minha amiga Marcela, Descabelados!!! :D) que me desculpem, mas é verdade!

No entanto, é uma daquelas cidadezinhas típicas do interior, com aquela calma, casinhas de madeira e carroças pelas ruas! Tem o charme das cidades pequenas! E só!

Tanta é a fé que eu colocava em Ventania que nem a minha câmera fotográfica eu levei quando fui para lá da última vez. Equivoquei-me redondamente.

Lá, em plena “avenida principal” (ou seja, na rodovia!) fui surpreendida por essa bela visão. A Buganvíllia (ou Primavera, como preferirem) florida, a casinha simples de madeira e o caminho que leva um ao outro… perfeito!

Foi amor a primeira vista. Mas e daí? Eu não estava com a minha máquina!


Interrompemos nossa programação para uma dica de última hora:

Amantes da fotografia! Vocês já sabem mas reforço. Sempre tenham uma máquina com vocês, nem que seja uma compacta, ou poderão se arrepender.
Eu já sabia disso, já tinha passado por isso antes, mas parece que eu não aprendo! 😦


Fiquei com vontade de sair do carro e me jogar na rodovia na frente de um dos caminhões de toras que estavam indo para Telêmaco Borba!!! Ahhhhhhh….

Mas pensei melhor e resolvi só parar o carro e respirar fundo… Olhei bem para vista, cheia de tristeza no coração, suspirei… e lembrei que meu celular tem câmera. Tá vai, é câmera de celular mas é uma câmera, poxa! E serviu… ou melhor, teve de servir!!!

Quem mandou eu pensar que em Ventania não tinha nada!


Ventania - Por Ana Paula

Dica: nem clique na foto, porque meu celular não tem resolução para isso! 😀

Nota: caso você seja um dos leitores que tem acesso a informações privilegiadas, favor não informar meu endereço ou telefone, nem os da minha amiga Marcela, a qualquer Ventaniense (ou Ventaniano ou ainda, segundo a Mar, Descabelado!) que possa perguntar, certo?! Gratas!

Os passarinhos da fazenda cantam “à cappella”…

Mais uma contribuição de Mr. Vika aqui para o Blog! E essa está “de babar” não?!

Passa uma tranquilidade! Quase consigo ouvir esses passarinhos cantando. E no fundo o silêncio… eis ai outra foto que é pura música, nesse caso, passarinhos cantando “à cappella” *!


Passarinhos "à cappellla" - Por Vika Viante!

 

Clique na foto para vê-la ampliada!

* Para quem desconhece a expressão italiana, cantar “à cappella” significa cantar sem o acompanhamento de instrumentos musicais! 😉

Esperança!

E que venha um 2011 melhor ainda que 2010!

Que possamos crescer como seres-humanos! Que seja repleto da esperança de um mundo melhor para todos! Cheio de tolerância, compreensão e boa vontade… com menos radicalismo, egoísmo e insensibilidade!


Que seja um 2011 de paz… cheio de lindas imagens e sons, que serão nossas lembranças para os anos seguintes!


Que venha 2011 - Por Ana Paula

Vídeo: contribuição da nossa leitora/amiga/cunhada Bruna Muller que achou a mensagem ideal para um novo ano!

Feliz, feliz…

E para encerrar o ano com chave de ouro, a última foto do nosso Hobbit feliz! E aproveito para desejar a todos um super 2011… cheio de tudo que há de bom!

Por Ana Paula

Clique na foto para vê-la ampliada!