Vila Velha… de novo!

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Vila Velha

Mosteiro da Ressurreição

Lugar lindo… fiquei encantada!

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Cemitério - Mosteiro da Ressurreição

Cemitério – Mosteiro da Ressurreição

Varanda - Mosteiro da Ressurreição

Varanda – Mosteiro da Ressurreição

Sino - Mosteiro da Ressurreição

Sino – Mosteiro da Ressurreição

Caminho - Mosteiro da Ressurreição
Caminho – Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição
Capela - Mosteiro da Ressurreição
Capela – Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição
Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Mosteiro da Ressurreição

Pancho, o gatinho… e sua turma!

Pancho e Amarula

Pancho e Amarula

 

 

Pancho

Pancho

 

 

Pancho

Pancho

 

 

Pancho

Pancho

 

 

Pancho? Rudolph? ;-)

Pancho? Rudolph? 😉

 

 

Pancho

Pancho

 

 

Dori

Dori

 

 

Pancho

Pancho

 

 

Amarula, Pancho e Dori

Amarula, Pancho e Dori

 

 

Pancho e Primavera

Pancho e Primavera

 

 

Pancho e Primavera

Pancho e Primavera

 

 

Pancho e Primavera

Pancho e Primavera

 

 

Amarula

Amarula

 

 

Amarula

Amarula

 

 

Pancho

Pancho

O dia do Kart…

O dia que o pessoal resolveu andar de Kart foi um feriado friozinho e…. chuvoso!!!

Obviamente meu primeiro pensamento foi: – Sério?! Mas depois a idéia de fotografar a corrida me animou geral. Os corredores não se sujaram pouco, teve carro que quebrou no meio da corrida e ainda dois lindos arco-íris resolveram enfeitar o céu por alguns minutos… o resultado de tudo isso – e quem ganhou a corrida,calro! 😀 – vocês vêem nas fotos abaixo!

Ah e o tríptico super estourado (fotos “brancas”) foi minha obra prima da vez… particularmente, estou apaixonada por essas três imagens!

O Tríptico

Obs: para ver as fotos ampliadas, basta clicar sobre elas.

Divagações analógicas…

Tudo começou quando ganhei um câmera Yashica J – pasmem, da década de 60! Toda manual, um charme… –  do meu bom amigo e colega de trabalho, Robinson. Era para eu fazer um trabalho para o curso e era para ser feito em película, ou seja, nosso velho amigo filme. Na época, testei a câmera mas o filme saiu virgem… foi uma decpção! Mas eu tinha o trabalho para fazer e mais toda a correria do curso… acabei deixando a câmera de lado.

O curso terminou e eu lembrei da pobrezinha abandonada lá no armário. Quem diria que um pequeno parafuso poderia fazer tanta diferença! A câmera agora funciona! Não como antigamente, claro, muitas fotos não saem pois as velhas palhetas do obturador estão um pouco “enferrujadas”: as vezes não abrem, as vezes não fecham! 😀 Mas as fotos que saem ficam… bem, ficam assim!

 

 

Rio Tibagi

 

 

 

Rio Tibagi

 

 

 

Ladeira do Paredão

 

 

 

Ladeira do Paredão

 

 

 

Tibagi

 

 

E podem aguardar que muitas outras fotos analógicas vem por ai!

Agradecimentos mais que especiais ao Robinson, pela câmera mais que charmosa e especial, e ao S. Domingos que, com sua experiência, me ajudou a desvendar os mistérios da Sra. Yashica J e colocá-la de volta “na ativa”-  aliás, sua primeira câmera fotográfica foi uma dessas!

PS: clique nas fotos para vê-las ampliadas.

PS 2: Filme utilizado, Ilford P&B, ISO 100.

Vôo de Balão!

Tudo começou na madrugada que tinha o toque especial de ser aquela com a maior lua cheia do ano! Para ajudar nem fez frio como estava fazendo nesses últimos dias. Nada de névoa e nada de vento. Em outras palavras, foi a manhã perfeita para um vôo de balão.

A diversão já começa na montagem do equipamento. Além de não desgrudarmos os olhos da equipe que trabalhava, ainda entramos dentro do gigante colorido enquanto ele estava sendo inflado! Parecia bem menor quando eu via aqui do chão… 🙂

A decolagem é tão suave que mal se sente. De repente você olha para baixo e vê que está subindo… e subindo… e subindo! A vista é linda e o passeio, indescritível. No final, depois da aterrissarmos em uma chácara do outro lado da cidade: café da manhã e brinde com espumante. O brinde, nos explicou o piloto, é uma tradição histórica que eles fazem questão de preservar!

Parabéns a empresa Air Company, reponsável pelo passeio, e a Taiana e aos outros organizadores que trouxeram a empresa, de Campo largo, aqui para PG! Foi perfeito!

 

Maior Lua Cheia do Ano!

E começa a tomar forma…

E esquenta…

Olha só o tamanho!

O Sol nascendo em Ponta Grossa…

Subindo… atravessamos as nuvens!

E o Sol foi um show a parte!

Não resisti e coloquei duas fotos porque esse momento foi espetacular!

Voltando para baixo das nunvens. Outro momento incrível foi o sol iluminando a cidade por frestas nas nuvens. No centro da foto a torre da Catedral de PG!

Se afastando da cidade…

Pousamos em um chácara… fiquei amiga desse cavalo depois! 😀

 

Blind Guardian!

The Bard's Night - Curitiba - 25 de abril de 2012

 

Eu tremia, errei foco, cortei gente… foi um fiasco! As fotos que sairam são meramente apresentáveis, nada mais que isso. Devo desculpas ao pessoal que fotografei nesse dia memorável! E sei que eles irão me perdoar, afinal de contas, veja minha situação: eu estava fotografando meus amigos com os músicos do Blind Guaridan!

Quanto a já citada banda alemã de Power Metal, dispenso os comentários. Se você, caro passante, ainda não conhece, então também não conhece o que é música. Experimente! 😉

Já quanto ao Show realizado por eles nessa quarta-feira em Curitiba tenho apenas um comentário: espetacular. Só quem estava lá pode entender. E a bandeira do Blind Guardian Brasil estava lá no palco graças ao fã mais “cara-de-pau” de todos os tempos, Mr. Virgílio Mirkoski! Que, além da bandeira, ainda presenteou cada um dos membros da banda, em nome do Blind Guaridan Brasil, com uma das concorridíssimas Das Bard. Nossos, agradecimentos, Vir!

 

 

Blind Guardian: Brazil loves you!

 

 

Outra pessoa que merece um obrigada para lá de especial é a Frances, que me ajudou a “contrabandear” minha DSLR (minha câmera grandona!) na sua super mochila, mais útil e incrível que o próprio cinto de utilidades do Batman! 😀 Graças a ela, não tive de passar outro show fotografando com uma compacta! Valeu Frances!

 

 

 

 

E agora, o momento mais esperado: as fotos com Andre, Marcus e Hansi!

Para baixar as fotos, pessoal, cliquem sobre elas. Assim que abrir a versão ampliada (esperam carregar completamente), cliquem com o botão direito sobre a imagem e cliquem em “Salvar Como”.

Hansi com a cerveja "Das Bard" do Vir na mão!

 

Chile!

Santiago e região… repleta de lugares lindos e impressionantes!

Catedral de Santiago

Catedral de Santiago

 

 

Valle Nevado e a Cordilheira dos Andes

 

 

Valle Nevado e a Cordilheira dos Andes

 

 

Cordilheira dos Andes

 

 

O Pacífico em Val Paraíso

Sobre cartas e caras… as fotos do pôquer!

Pronto meninos, roubem as fotos a vontade…  😀  Só não esqueçam de citar a autora, ok!  😉

PS: basta clicar nas fotos para vê-las ampliadas.

PS2: não custa lembrar que o dinheiro é meramente ilustrativo, pois no Brasil, embora os torneios não sejam ilegais, os “cash games” são!

Sobre cartas e caras… Pôquer!

E foi esperado esse post, heim!

Os “modelos” não podiam me ver: – E aí, quando vamos ver as fotos? E não era só pessoalmente não, era por facebook, recado, sms, só não teve sinal de fumaça… eu acho! (Meninos, se eu não vi os sinais de fumaça, me desculpem tá! 😀 )

E aguardem mais um pouquinho ainda, porque vai sair um post específico só com fotos mesmos: uma seleção das melhores… tratadinhas e tudo! Assim vocês podem “roubar” daqui antes de eu mandar por e-mail para vocês tá! 😉

Espero que gostem!

Poker’s night…

Eles jogam todas as noites de terça e nós meninAs, não somos permitidas por lá! haha 😉

A excessão foi terça passada quando obtive permissão, exclusivérrima, para fotografá-los. Mas não se engane, caro passante, não são os meninOs que liberam a entrada não! Para conseguir entrar, tem de obter autorização da minha bela amiga Célia Dresch (quem acompanha a FotoLândia conhece ela!), que não facilita nem um pouco!

As fotos são para um dos trabalhos finais do curso e renderão um Documentário Fotográfico sobre o jogo e seus jogadores. Esses últimos, salvo algumas excessões, nem estão lá pelo jogo em si, mas principalmente pela diversão com os amigos… mas eles levam a sério. Afinal, quem quer perder, não é mesmo?


Magos do Poker...

 

Dica: mais fotos vem aí…

 

Sobre a Ana… Sobre a Paula: as fotos!

Finalmente pessoal!

Desde que eu escrevi o texto “Sobre a Ana… Sobra a Paula!” – curiosamente um dos textos mais “badalados” do blog ! –  que eu tinha vontade de colocar umas fotos para ilustrar o texto. Cheguei até a colocar alguma coisa uma vez mas, aquelas ainda não eram “AS” fotos, se é que me entendem… no final, preferi deixar sem nada.

Um dia, então, na matéria de Fotografia Autoral do curso que faço na Escola Portfólio, a Profe Gabi (chequem só o blog dela: http://gabrielaleirias.wordpress.com/) nos desafiou com um trabalho de autoretrato. E quando eu digo “desafiou”, não estou exagerando, porque para mim foi realmente um desafio.

Indecisa como sou, não conseguia chegar a um idéia: como fotografar a Ana e a Paula? Pensei e pensei, mas no final o resultado veio quase que naturalmente! Acabei fazendo três sessões com fotos completamente diferentes para conseguir as fotos que eu queria: a visão da Ana, a visão da Paula e a visão da Ana Paula! É… vocês vão entender melhor quando assistirem o vídeo com o resultado do trabalho!

Ah, mas antes disso, queria deixar aqui meu agradecimento mais que especial aos meus ajudantes: Célia e Ariela (as super amigas), Bita e Bitão (meus “veínhos”) e Vei e Amarula (minha “matilha”)! As fotos em que vocês verão duas de mim mesma não são montagens. Essas fotos foram feitas usando uma técnica bem trabalhosa e demorada e, para cada umas delas eram necessárias duas pessoas trabalhando, no mínimo, além de mim mesma. Esse trabalho não teria saído sem a ajuda e paciência desses ajudantes! 😀

Para finalizar, fica um “tira gosto” aqui na nesse post, mas o vídeo com o trabalho completo e a perfeitíssima trilha sonora do Blind Guardian vocês checam na página “Sobre a Ana… Sobra a Paula!”, afinal, tinha de ser lá, não é mesmo!

 

 

Sobre a Ana... Sobre a Paula - Por Paula

 

 

Sobre a Ana... Sobre a Paula - Por Ana

 

 

Sobre a Ana... Sobre a Paula - Por Ana Paula

 

 

Vila Velha, finalmente!

Máquina fotográfica só, não! Ainda levei a tiracolo: marido, pai e mãe! 😀  Afinal, morando há praticamente cinco anos em Ponta Grossa (Paraná) era uma vergonha que eu ainda não tivesse ido conhecer o Parque Estadual Vila Velha!

Devia ter ido mais cedo…

 

Vila Velha

 

 

Vila Velha

 

 

Vila Velha

 

 

Vila Velha

 

 

Vila Velha

 

 

Dica:  quem quiser visitar o Parque, que fica a 15 minutos de carro de Ponta Grossa e, de Curitiba a 1hora e meia, pode ver mais informações clicando aqui!

Dica 2: como sempre, clique nas fotos para vê-las ampliadas.

 

 

Asfalto que brilha…

Desnecessário dizer que, para se conseguir fotos assim, tem de arriscar o pescoço !!! 😀  Os caminhões passavam numa velocidade que o vento produzido por eles balançava fotógrafa, câmera, sobretudo e tudo o mais… Mas valeu a pena! O asfalto na contra-luz da manhã brilhava como se fosse feito de diamantes!

Essas, com certeza, são as estradas que te trazem aqui para FotoLândia, caro passante! Bem-vindo!

 

 

Dica: clique para ver as fotos ampliadas!

O Mercado Municipal de Curitiba!

A agitação, a correria, as cores… a vida do Mercadão Municipal! Sejam bem-vindos.

Mercado Municipal de Curitiba

Mercado Municipal de Curitiba

Mercado Municipal de Curitiba

Mercado Municipal de Curitiba

Mercado Municipal de Curitiba

Dica: clique nas fotos para vê-las ampliadas

Montmartre em três imagens…

Um dos bairros mais lindos de Paris, Montmartre é um bairro boêmio que fica sobre uma colina.

Em 1860, o bairro foi ligado a cidade e transformou-se num ponto de encontro importante de artistas e intelectuais, famoso pela sua animada vida noturna.

Modelos, bailarinas e pintores como Degas, Cézanne, Monet, Van Gogh, Renoir e Toulouse-Lautrec frequentavam o lugar contribuindo para criar um clima de vida bastante libertária.

Hoje, as suas ruas ainda se animam com artistas, turistas que passeiam pelas ladeiras e vendedores ambulantes à procura de lugares famosos e bares bem abastecidos. No ponto mais alto da colina situa-se a Basílica de Sacré Cœur. (Fonte: Wikipedia)

Nesse bairro também fica o famoso Moulin Rouge e o Bar da Amelie Poulain (quem não viu esses dois filmes, não sabe o que está perdendo!) com o Anão e tudo, inlcusive!

 

Primeira Imagem: Violinista em Montmartre - Por Ana Paula Aletto

Dica: para a ver a foto em tamanho natural, basta clicar nela!