Ser humano arrogante…

Dessa vez eu nem sei por onde começar.  Mas vou gritar e desabafar. Quero mostrar as fotos para vocês… quero mostrar para todo mundo! Mas também tenho que avisar que não são fotos adequadas para todos, ok! Cuidado, por exemplo, com crianças por perto.


Já tinha algum tempo que eu vinha pensando em fotografar animais mortos. Isso mesmo, caro leitor, porque fotografia não é só beleza, florzinha e natureza. Fotografia também pode, e deve, ter função social e de denúncia. Eu já tinha, inclusive, conversado com a profe Michelle lá do curso a respeito. Mas sabe qual era o problema leitor? Essa “patricinha”, burguesa e mimadinha aqui, não tinha coragem para parar o carro e apontar a câmera para um animal morto, defigurado e apodrecendo na beira de uma rodovia, por exemplo! – Não vou conseguir olhar! Eu pensava… Como diz o velho ditado: a vida ensina.

Hoje, depois de um longo dia de serviço, ia eu voltando para casa e, ao entrar numa avenida (para aqueles de Ponta Grossa: Av. Anita Garibaldi) enquanto ainda fazia a curva avistei um filhotinho caído e uma poça de sangue. Muito sangue para um “serzinho” daquele tamanho. E graças a Deus por essa curva: eu não pensei, parei o carro no reflexo e corri para o bichinho. Era uma fêmeazinha de cachorro, uma vira-latinha de não mais que dois ou três meses de idade! A poça de sangue escorrendo debaixo da cabecinha e as patinhas de trás ainda se mexendo. Tinha acabado de acontecer. O motorista que atropelou? Nem sinal!

Agora, imaginem alguém que não sabia nem o que pensar! Ligar para o SAMU não dava… Meu Deus, o que que eu faço!!! Peguei o celular e liguei para a veterinária que cuida da minha cachorrinha. Não havia mesmo mais o que fazer. Aqueles tremores nas perninhas eram espasmos musculares e o sangue estava saindo pela boquinha. E com aquele tanto de sangue perdido… Uma outra moça parou o carro e veio me ajudar. Mais experiente que eu, ela colocou a mão no pescocinho da menininha e constatou que ela já tinha morrido mesmo.

A mãezinha dela, magra de se ver as costelas, não saia ali do lado. E a irmãzinha quase foi atropelada enquanto estávamos ali. Para poupar vocês dos detalhes e porque eu realmente não estou no “espírito”  de desfiar aqui tudo que aconteceu depois, vou direto ao que interessa: aprendi minha lição! Isso foi a vida (ou Deus, ou como você quiser chamar, caro leitor!) me dizendo assim: larga de ser fresca e vai mostrar para as pessoas que SER HUMANO NÃO É MELHOR QUE ANIMAL, ANIMAL SÓ NÃO: QUALQUER FORMA DE VIDA. Vai fazer teu trabalho, usar as ferramentas que você tem e, pelo menos para essa cachorrinha, pelo menos para esse caso de descaso: dar um sentido a essa morte.

Então SER HUMANO ARROGANTE: a gente também é bicho e tá na hora de entender que a gente faz parte da natureza e do mundo que nos rodeia! Não somos nada a parte não! Não temos nada de especial… QUEM TE DISSE QUE A GENTE É SUPERIOR??? E cuidado, muito cuidado com a resposta, pronta e clichê que pode ter vindo a sua mente agora. Abra-a e olhe os fatos: você é bicho, não é melhor nem que uma samambaia, quanto mais que um animal com o qual você compartilha bem mais de 90% do seu DNA.

A maior prova de que não somos superiores é que esse motorista não parou para socorrer a pobre filhotinha. Quer mais provas? E caça lá é esporte, sério??? Touradas??? Nossa “farra do boi”!!! – Ah, mas é cultural…. Claro que é, algumas cultura indígenas enterram vivas suas crianças que nascem com problemas! Vamos deixar que façam… é cultural, oras! Mas isso todo mundo acha absurdo né?! Nem vou entrar no mérito sobre a forma como criamos animais e os abatemos para consumo, que isso é uma outra longa discussão, e embora eu não seja vegetariana, não sou burra também e posso ver os absurdos do nosso sistema produtivo. E os testes em animais, outra prova da nossa “grande superioridade” que não servem para absolutamente nada a não ser engordar currículos de doutores, tão inteligentes por uma lado, tão estúpidos por outro.

 

Ahhhhh…

 

Tá tudo errado, gente! Tá tudo errado… Nossa arrogância e falta de respeito vai acabar com a  nossa espécie, e quer saber: a gente só vai estar colhendo aquilo que plantou.

 

 

 

 

Pessoal de Ponta Grossa, essas cachorras, supostamente, tem dono tá! Mas se alguém tiver interesse, ou souber de alguém que tenha interesse em adotar, tanto a mãe (já está castrada e ainda é quase uma filhota) quanto a filhotinha sobrevivente é só entrar em contato que pode ser arranjado! A gente faz “mutirão”, ajuda a castrar, dar as vacinas e tudo que elas precisarem para que tenham um lar decente.

PS: as fotos são de celular pessoal e eu baixei a resolução também, pois são imagens fortes. Nenhum tipo de tratamento nas imagens.

 

 

8 pensamentos sobre “Ser humano arrogante…

  1. Ai Paula, que triste….
    Eu nem gosto muoto de ver… já da vontade de chorar… Você sabe como eu amo os animais… como eu tento ajudar um pouco! Não sei se te contei, mas deixaram uma caixa com 11 em frente de casa! Isso mesmo, 11 cachorrinhos com menos de um mes de vida! Nem preciso falar o que eu fiz né? A cada dia que passa, que eu conheço mais os seres humanos, mais eu AMO os animais… esse ditado é excelente!!! A gente tem que falar mesmo, gritar pra todos ouvir… É um completo descaso pela vida. Somos todos iguais! Humanos, cachorros, arvores, enfim, IGUAIS e interdependentes! É isso que esse povo num entende! Mas deixa pra outra hora… Parabéns pela denúncia! E estamos ai pra comprar qualquer briga que vier pela frente!
    Beijão, Paula, se cuida!
    Carla.

    • Ai Carla… é difícil mesmo né! Mas a gente vai tentando fazer o que pode e lutando as pequenas batalhas que aparecem… ganhamos umas e perdemos outras!!!!
      Bjus
      PS: o adesivo de geladeira que você nos deu, agora tá na porta do escritório!!! Nós já mudamos, qd vc vem conhecer nossa casa nova???

  2. Falou muito bem prima, eu assino embaixo.
    E ainda tem pessoas que falam: – Se o bichinho não é seu pq vc se preocupa tanto? Se não é da sua conta! Ou algo do tipo. Alem de não ajudar em nada, ainda fazem comentários desse tipo. Respondo a todos que é da minha conta sim e vou fazer o que estiver e o que não estiver ao meu alcance para ajudar. Apesar da maioria das pessoas não entender, ajudá-los me faz muito bem! Perdemos uns, mas salvamos e ajudamos outros.
    É como vc disse: o ser humano é arrogante e extremamente egoísta.
    Isso é revoltante, affff!!!
    Bj

    • Ai Li,
      Confesso que meu artigo foi muito pequeno perto da revolta e da tristeza que eu senti viu… mas é como você disse: ajudamos uns, perdemos outros! Agora é olhar para frente e achar um lar para a irmãzinha sobrevivente!
      Bjsss

  3. Não tem como não se comover com uma coisa dessa…cheguei até sonhar com minha cachorra que morreu há um ano =/ Imagino que quem fez isso não deve conhecer o amor,não sabe o que é chegar em casa e ser recebido com lambidas de um amigo tão fiel como o cão é.

    “Tome partido. A neutralidade ajuda o opressor, nunca a vítima” Elie Wiesel (Prêmio Nobel da Paz em 1986)
    Beijos

      • Eu tenho em mente a seguinte opinião: “Aqui se faz, aqui se paga” Um filho da #### (com o perdão da palavra) que faz uma coisa uma coisa dessas, vai ter sua volta, e vai ser aqui. Por que na verdade, acidentes acontecem, isso é claro, mas tenha responsabilidade poxa! Mas olha, as coisas que a Brú me conta que “proprietários” fazem com os animais lá no HV UEL, é de desacreditar na humanidade, são coisas que você realmente não acredita que uma pessoa pode fazer com um animal. Mas sei lá, como conversei com a minha irmã (blog owner) alguns dias atrás, eu não acredito que o mundo irá mudar, infelizmente, só espero algum dia poder fazer mais pelos animais, e ter em mente que fiz tudo o que podia!

        • Oi Pê!
          Concordo com você, tem gente que não pode ser chamado de dono mesmo… quanto mais guardião! Espero sinceramente que, seja aqui ou acolá, quem mereça, pague!!!
          Bjuss
          PS: tive que editar os palavrões se não seu comentário ia para o spam… além do quê isso é aqui é blog de família né! kkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s